Artista cria-dor, Amor

eu você nós eles elas quem? por onde? até quando? já foram? voltamos quando? caminhos, direções perdidas achadas ou foi o encontro do antigo? antes não era o amanhã que se foi ou amanhã é o ontem que não foi? quantos são os encontros que religam almas? quantas são as almas que se encontram e... Continuar Lendo →

das que fui sou estou

eu no centro falando não quero não sou referência tenho medo não sou controlador e sou sou humilde não sou quero que todos tenham voz e grito quero curar todo mundo adoeço, de mim mesmo quero ser grupo sem ser líder e sou, inconsciente? enxergo o ditador.   Pereço de inação por medo de agir... Continuar Lendo →

Flutuações mentais

constantemente perdidos em flutuações mentais sofrem em ansiedades ao presente, fatais viajam em desperdícios da energia criativa que poderia ser amorosa criação acabam vivendo desilusão. O amanhã é cenário mentalmente gozado na prática não há toque bem dado ou amor visitado o real é preso a um futuro ideal a um passado mal passado nem... Continuar Lendo →

O real é a imaginação?

tudo sofre separação no universo, é condição dualidade existência tridimensional limitada à compreensão da mente, a confusão escolhas caminhos vagam infinitos não importam cores ou mentes aflitas a realidade se entorta quase se quebra em nossos pés, feitos de pedra: casa ideal carro ideal vestido surreal e o real, onde mora?... na imaginação? Felipe Abras... Continuar Lendo →

A insanidade da dualidade

Abro a janela, a lua grita: “Pare de se controlar Já é tarde demais Lucidez pra quê? É vida!” Seu brilho ainda tenta equalizar As subdivisões da consciência, “Divisões não há! Conheça todos seus Eus Multidimensionalidade é para ser amiga Você é quem faz sua mente inimiga”. Preto e branco é um só, São interpretações... Continuar Lendo →

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: