águas afins

abandonado por mim mesmo, há milênios deixei de ser Um para me lograr à dependência. ora manipulando ora me curvando, nadei fortes mares na esperança de ser mais, melhor pra você e pra mim. ora abusado ora abusando, um quase eterno jogo de vítimas e algozes que se amam e fazem contratos de trocas desejos sexos... Continuar Lendo →

Anúncios

O corpo nu

o corpo veste a alma e nunca se cala a expressão e a calma, da alma do corpo objeto da criação é criação constante células vibrantes cantantes dançantes por liberdade por expressão da alma mas a calma se cala e o grito emerge da alma quando o sexo o falo e a falta são impostos... Continuar Lendo →

Amar

Amar O mar As gotas O suor Desatam ardentes os tantos nós Sexo Para conseguirmos ter nexo União Em dois pólos, a imersão Consciência Ilustramos a demência Os canais desobstruem-se Do toque, a perfeição Gozo é pele Inepta Desconhece-se matéria Viaja-se crua A imperfeição Perfeita Malogra-se nua A contenção Imensa Mergulha-se tensa Na interação Destina-se... Continuar Lendo →

Operário

E se eu largar tudo? Vendo o carro e vou pro mundo Saber do que eu quero viver Ou ser o que posso escrever. Meu sonho mesmo é ser tranquilo Assim como vaga o rio Quero ser amor a fluir, Sem me importar com aquilo Que o outro desata a rir. Vai que eu desaguo... Continuar Lendo →

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: