pequenas equações da dualidade

Amor amor amor pregam os religiosos e os espiritualizados. gritam gemem propagam e divagam várias nuances de um bem que vaga. parece só memória, alguns se esquecem tem hora. sentam para orar, ajoelham-se... na esperança do perdão, e do atendimento. Deus tem hora marcada: quando alguém se fode e se arrepende. bom deus onipresente onisciente... Continue lendo →

O real é a imaginação?

tudo sofre separação no universo, é condição dualidade existência tridimensional limitada à compreensão da mente, a confusão escolhas caminhos vagam infinitos não importam cores ou mentes aflitas a realidade se entorta quase se quebra em nossos pés, feitos de pedra: casa ideal carro ideal vestido surreal e o real, onde mora?... na imaginação? Felipe Abras... Continue lendo →

Desconstrução

O corpo é fluido a pele é pena a memória é até pequena mas do intuito, eu me lembro: é desconstrução de emoções, que alguns membros arrancaram e me relegaram à separação. hoje, desconstruído olho-me o umbigo e me equilibro a razão ela não manda mais apesar de ainda tentar afogar minha paz. Felipe Abras... Continue lendo →

Poesia, magia ou ciência?

Será poesia Magia Ou pura ciência? A busca é constante Qual seja a via. Se por uma lente Eu busco expandir Talvez com as palavras O objetivo há de vir. O fixo é maleável Às vezes, insuportável. Se uma teoria me diz Alguém que o quis Dizer para um fato Seu próprio encargo. Na pele,... Continue lendo →

Espelho

Ei, você que se acha esperto Mas se esquece do interno A separação é uma grande ilusão. Se o outro te incomoda Perceba-se! Vire a roda, talvez Mereça-se um piscar de atenção Saia do chão do julgamento Eleve-se à observação Dos seus pensamentos Diante de todos os tormentos O que te irrita, talvez É se... Continue lendo →

Sonho ou realidade?

A distância entre o sonho e a realidade é nula: a realidade é o sonho e o sonho é realidade a separação é, mais um vez ilusão. Se a intenção é um sonho real saiamos do nosso ideal de conforto vasculhemos emoções desapeguemos cantemos canções e nos arredemos, do que nos faz mal para num... Continue lendo →

A angústia da separação

Se a mente é limitada compreendemos apenas o que conhecemos o além-mar do sabido é ilha perdida fora do alcance para os que vivem estátuas e não enxergam o paraíso encontrado por náufragos, os que se afogam em si mesmos os que se mergulham fundo sem medo do mundo que encontrarão e dos monstros em... Continue lendo →

Blog no WordPress.com.

Acima ↑