Escravos

perdeu-se o sentido houve alguma vez? a vítima se apaixona pelo estuprador a dor sentida chorada gemida grita as reticências da repetição, sem lamentação muitos imploram o estupro da dignidade imploram a regência da morte da liberdade retorno ao fanatismo extremo dos que não se conhecem permanecem, submersos em predileções perdidos em negações amputações internalizadas... Continuar Lendo →

Presença e dança

Na presença, faço-me dança pra amenizar e pesquisar as dores que o corpo alcança. Sei que vieram calar passos cansados de engatinhar tanta miséria ilusionada que me impediam a constância materializada de ser luz canalizada num coração hoje expandido que não vive mais atrito dança e é apenas é presença fluidez e dança. Felipe Abras... Continuar Lendo →

Linearidade Truncada

A linearidade da vida é truncada não importa quem você é ou se vai pegar estrada queremos que os passos, planejados sejam firmes feito aço mas a verdade é que não há tempo ou espaço em que o comando consciente seja puro o suficiente para que o inconsciente não domine a gente. Embora, se a... Continuar Lendo →

Ansiedade

Será o medo de perder? Será o peso de viver? Será insegurança Ou aversão à mudança? As horas correm demais, Jazemos ao lado do presente que traz O cintilar da luz que nos brilha O segredo para a melhor trilha. Sonoras são as ondas Que nos definem o coração, Seja matéria ou energia em dispersão.... Continuar Lendo →

Um mol

A vida é um sol das equações químicas, um mol que se alquimiza em infinitos quebrando-se o limite material da nossa física ultrapassada, em crenças enraizada. Brilhamos a consciência, se em barreiras nos escondemos é por falta de presença, aos ares nos deixamos e nossa insana mente estagnou gostou e ficou identificada e apaixonada pelo... Continuar Lendo →

Solidão

The English version is right bellow Sozinho me sentia e não sabia porquê Será que era falta de ser com a mãe? Não via outra saída A não ser gritar a recaída. Não havia alguém ao lado Pressentia não ser amado. Para qualquer sofrimento Meu remédio não era lamento.  O álcool era companhia, Até o... Continuar Lendo →

Blog no WordPress.com.

Acima ↑