Multidimensional

​​ Multidimensional Eu Sou Estou em vários lugares Ares e ares de mar Vento que sobra E sou Minhas asas são maiores que minhas naves E as bato além do conhecido Até que percamos o sentido A razão Elevo a frequência por onde passo Sou onda e me viajo Infinitamente Por dentro Por fora A … Continue lendo Multidimensional

“O outro em si”

No último domingo, 27/08/2017, eu tive o prazer de assistir ao espetáculo "o outro em si", da Cia Sesc de Dança. Desse momento inenarrável, nasceu o poema: Ele se perdeu andou andou andou e se perdeu em tudo que se envaideceu ele se buscava em todas as portas que escancarava entrava saia os pormenores, media … Continue lendo “O outro em si”

Socorro!

Ah, o tempo insiste em girar só não insiste em te retirar daqui deste espaço, ilusório hoje oco de você. Quem é este que busco? Ele não parece dar atenção aos gritos por perdão: Socorro! Não quero ter que subir o morro da disciplina, só para reconhecer (mais uma vez) que este alguém que procuro … Continue lendo Socorro!

Poesia, magia ou ciência?

Será poesia Magia Ou pura ciência? A busca é constante Qual seja a via. Se por uma lente Eu busco expandir Talvez com as palavras O objetivo há de vir. O fixo é maleável Às vezes, insuportável. Se uma teoria me diz Alguém que o quis Dizer para um fato Seu próprio encargo. Na pele, … Continue lendo Poesia, magia ou ciência?

Espelho

Ei, você que se acha esperto Mas se esquece do interno A separação é uma grande ilusão. Se o outro te incomoda Perceba-se! Vire a roda, talvez Mereça-se um piscar de atenção Saia do chão do julgamento Eleve-se à observação Dos seus pensamentos Diante de todos os tormentos O que te irrita, talvez É se … Continue lendo Espelho

Ópio vacilante

Leituras amenas disfarçam, pequenas o gigantismo das intenções simples, crianças atentas aos menores detalhes da vida, o emaranhado uma colcha de retalhos costurada em goles inconscientes do veneno social do caralho perpetrado às escuras mas alcança alturas sobre humanas desumanas, quiçá aniquilantes o ópio vacilante que não nos alcança o Todo mas nos limita em … Continue lendo Ópio vacilante

Qual a diferença?

Talvez a saída seja a fé Seja no santo seja no rapé Não consigo ver tanta diferença Seja qual for a crença. Símbolos vagantes Destoantes Tudo que dizem é o mesmo Se se anula a diferença Permanece quiçá a tal crença. Para uns Shiva Para outros Jesus, Para alguns Maomé Para mim meu próprio pé. … Continue lendo Qual a diferença?