águas afins

abandonado por mim mesmo, há milênios deixei de ser Um para me lograr à dependência. ora manipulando ora me curvando, nadei fortes mares na esperança de ser mais, melhor pra você e pra mim. ora abusado ora abusando, um quase eterno jogo de vítimas e algozes que se amam e fazem contratos de trocas desejos sexos... Continuar Lendo →

Tudo ou nada

tantas guerras travadas por quase nada internas são as digressões, cenários estratos do nada reverberam medos ilusões que nos levam a nada além de medo ansiedade fome e nada tantos lindos cenários perdidos por nada aff.... do nada ao tudo ou nada nos apavoram os rios, criamos barragens não queremos repetir o enredo repetimos o... Continuar Lendo →

Morte ilusão ou verdade?

a morte o medo verdade? ilusão? será a verdade ilusão será a ilusão verdade? medo todos sentimos alguns paralisam outros se vestem de coragem e seguem contentes a viagem. medo de que se não sabe o que se é? medo pra que se o fim é o início, o recomeço? há morte nos versos diários... Continuar Lendo →

O centro

alguns olhavam prum lado outros olhavam pro outro do centro, o garoto absorto, fechava os olhos com medo não queria enxergar preferia negar o paradoxo escancarado que via, sangrava pelas narinas dos cegos que achavam que viam a saída a salvação, mas ruínas dos tantos gritantes por lados, mal eles sabiam do centro, bem dentro... Continuar Lendo →

Batalhas internas

A Terra é nosso corpo. Ela nos nutre, nos sustenta e a usamos ao bel prazer dos que são ricos e querem, como tal, manterem-se no poder. Socialmente pervertidos, não sabemos mais controlar impulsos egoístas. Seguimos tratando o outro como se não nos fosse semelhante. Felizmente, a versatilidade da vida não deixa que percamos a... Continuar Lendo →

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: