A vida é agora

será da insatisfação que nasce a poesia? ou será do amor, o que eu não sentia? em alguns momentos não sei o que sinto sem nome sem descrição sem chão voo os altos abismos dos quais me jogo ignoro o fim o início e o precipício além de não prestar atenção sigo sem noção do... Continuar Lendo →

Corpo-mestre

às vezes a palavra é dura estou cansado de frescura às vezes a paciência é pequena perdoem-me, tentarei ser mais amena às vezes, o equilíbrio me foge ainda há partes cobre ás vezes a sanidade é inimiga alguns padrões não são amigos às vezes a Terra urge um norte sou do ar e bem de... Continuar Lendo →

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: