O corpo nu

o corpo veste a alma e nunca se cala a expressão e a calma, da alma do corpo objeto da criação é criação constante células vibrantes cantantes dançantes por liberdade por expressão da alma mas a calma se cala e o grito emerge da alma quando o sexo o falo e a falta são impostos … Continue lendo O corpo nu

Tudo é mente

Entrego a morte ao diabo Ele mesmo que foi inventado Que cuide da criação da mente material. Pratos rasos superfícies Não cabem tamanha deturpação Do maldito imaginário De quase toda a população. Tudo é mente Não invente! Ninguém morre Vai pra Casa. Se os micróbios se aprazem com carne podre Não serei eu a matar … Continue lendo Tudo é mente