voz ação

a força do desejo para a liberação pode bloquear o fluxo, a emoção o que há de ser sentido virá e sempre virá se há espaço para o movimento a voz o gesto o grito libertam já as lágrimas contidas impedem o bater das asas quando em verdade somos águas a correr o eterno rio... Continuar Lendo →

Anúncios

parede inexistente

eu a favor você contra eu contra você a favor contra mim ou contra quem? a favor do que? pra que separar se é amor o que a gente tem? desejos inconscientes agora presentes tão conscientes quanto um brilho semente desejo de sumir de chegar aqui ali em algum lugar onde possa me encontrar em... Continuar Lendo →

passageiro

Padrões todos seguem cada um escolhe o que mais encaixa à ilusão ou desilusão inerente aos que tanto querem mas dentro não enxergam o brilho a vontade o desatino a diferença de fazer o que se quer sem um padrão do outro sequer. às vezes eu me canso muitas vezes eu nem tento sair de... Continuar Lendo →

Imensurável

a intensidade do que sinto é o tamanho do peito que carrego sobre a minha alma. um tamanho imensurável que se compara ao infinito imperceptível aos olhos de quem ainda não enxerga bem. miopias destoantes de tantos se encaixam aqui dentro num formato indescritível desenhado como respeito. respeito aos olhos, às penas, às fadas e... Continuar Lendo →

Nota invisível

Há ainda uma nota a ser cantada pelo meu nobre coração o que me falta ainda sentir? o que ainda escondo de mim? sinto sinto sinto ainda há dor aqui dentro? o que está me tirando do centro? consigo pensar algumas vias mas ainda há uma dor não sentida? qual será a saída?   lembro-me... Continuar Lendo →

Qual mundo você quer viver?

  sistemas duais operam a evolução rumo ao centro da conexão feita quando se unem pólos. os lados da mesma história têm contado estórias tristes estórias felizes. é sempre assim, e cada lado conta o que consegue perceber através de sua lente consciência. uns pregam demais, fecham as portas e fazem o outro lado. outros... Continuar Lendo →

A vida é agora

será da insatisfação que nasce a poesia? ou será do amor, o que eu não sentia? em alguns momentos não sei o que sinto sem nome sem descrição sem chão voo os altos abismos dos quais me jogo ignoro o fim o início e o precipício além de não prestar atenção sigo sem noção do... Continuar Lendo →

Artista cria-dor, Amor

eu você nós eles elas quem? por onde? até quando? já foram? voltamos quando? caminhos, direções perdidas achadas ou foi o encontro do antigo? antes não era o amanhã que se foi ou amanhã é o ontem que não foi? quantos são os encontros que religam almas? quantas são as almas que se encontram e... Continuar Lendo →

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: