Perdão

Nas mãos vejo mapas. predisposições a reações escritas em passados. em muito era maltratado, parte de um jogo emocional... perdido... logrado em trocas defasadas por um amor cobrado. não sentido. imaginado. limites não impostos que portas fecharam. dentro. no peito, dilacerado. só queria amor, ganhava exageros incompreensões. individualizadas intenções. pra um tem noção. em dois, … Continue lendo Perdão

Criação

Antes, era calmo. Era Nada. Neste Nada havia Tudo. Quieto estava e minhas energias, equilibradas Mantinham a ordem não sensorial. Só amor Contido Não sentido. De repente, ficou chato Não havia ninguém com quem brincar, Era desejo Falta algo. Será contato? Audição?! Tato?! Olfato?!... e Paladar?! Resolvi criar um jogo. Era medo?... Ou escuridão? Fez- … Continue lendo Criação