Corpo-mestre

às vezes a palavra é dura estou cansado de frescura às vezes a paciência é pequena perdoem-me, tentarei ser mais amena às vezes, o equilíbrio me foge ainda há partes cobre ás vezes a sanidade é inimiga alguns padrões não são amigos às vezes a Terra urge um norte sou do ar e bem de... Continuar Lendo →

Cicatriz

Tento te encontrar em cada cicatriz que me permeia. Desfaço a matrix e vasculho fundo os pormenores das digressões por que passo em busca do ser que vive no espaço, do nunca, do sempre. Sei que me vivo e revivo a cada instante do sempre que é o agora. A cada dia que me faço,... Continuar Lendo →

Memória

Símbolo extenso sempre perdido, mais que querido. Fragmentos de seres que se perdem em emoções Internalizadas por experiências, por vezes, traumáticas:  Recalque. Crianças aprendem que dependem da memória. Se não se lembra, é mentira. Como assim? O que é verdade? Perdidos em dicotomias semânticas, vagamos pela infância, puberdade e adolescência tornamo-nos adultos desmemoriados. Frutos da... Continuar Lendo →

Blog no WordPress.com.

Acima ↑