águas afins

abandonado por mim mesmo, há milênios deixei de ser Um para me lograr à dependência. ora manipulando ora me curvando, nadei fortes mares na esperança de ser mais, melhor pra você e pra mim. ora abusado ora abusando, um quase eterno jogo de vítimas e algozes que se amam e fazem contratos de trocas desejos sexos... Continuar Lendo →

O quando é Agora!

Um pássaro hoje veio me contar as contradições que me impedem o voar. por horas, contou-me estórias tristes de pessoas incríveis tolhidas pelo que do outro vem. vem e no corpo é gravado, tatuagem. até quando definitiva? a essência, o interno, é miragem. aquela linda visão da alegria sem motivo quando criança... é lembrança. viagens... Continuar Lendo →

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: