Nós Mundo

Já não sei mais o que cantar toda música que me toca eleva-me a alma e evoca tantos eus por aqui espalhados agora centrados, alucinados perdidos e encontrados em cada passo que danço e aos poucos espanto as rédeas da integração me entrego completo perfeitamente vazio nas escuras montanhas coloridas da paixão por tudo, pelo... Continuar Lendo →

Anúncios

Navegando emoções

intensidade na leveza de ser tudo o que apraz e talvez nem é lazer há descoberta do amor no ódio há mar aberto do desconhecido próximo navegar é necessário seja a paz a tormenta ou caso otário, quem aguenta ondas norte quando o choro é certo e o santo nem tão forte? lágrimas de dor... Continuar Lendo →

tantos Eus

constantemente perdido vivo me encontrando em todo canto em cada célula que me toco em cada copo quebrado relembrando os maus tratos tudo que fui tudo que sou tudo que estou pedaços cadências da música interna, alma perdida ou achada? amada e sentida! separam alma corpo mente emoções em mim sinto uma coisa só, vulcões... Continuar Lendo →

ME VI

A arte do Renato Morcatti é daquelas que me faz vibrar e do meu corpo, em vórtices energéticos, algo precisa sair e ser criado. Assim nasceu este poema, após visita à Exposição MEVI, na galeria do BDMG Cultural, em Belo Horizonte. As obras podem ser visitadas até o dia 30 de agosto de 2018.  ... Continuar Lendo →

Desconstrução

O corpo é fluido a pele é pena a memória é até pequena mas do intuito, eu me lembro: é desconstrução de emoções, que alguns membros arrancaram e me relegaram à separação. hoje, desconstruído olho-me o umbigo e me equilibro a razão ela não manda mais apesar de ainda tentar afogar minha paz. Felipe Abras... Continuar Lendo →

Encontre-se!

Ontem, revisitei o passado memórias vieram à tona e eu nada pude fazer além de chorar pra caralho. Foi bom a emoção sentir que muito do que me limita aqui agora são sofrimentos de outra hora mal compreendidos por um garoto que não compreendia porque todos brigavam e sofriam por tanta coisa sem sentido. De... Continuar Lendo →

Sonho ou realidade?

A distância entre o sonho e a realidade é nula: a realidade é o sonho e o sonho é realidade a separação é, mais um vez ilusão. Se a intenção é um sonho real saiamos do nosso ideal de conforto vasculhemos emoções desapeguemos cantemos canções e nos arredemos, do que nos faz mal para num... Continuar Lendo →

Exagerado em emoções

O berço em que me deito é de cristal translucidamente, descanso o peito que ora ama demais ora é meu capataz ordena-me passos além do medo, que não quero estar aquém. Vez ou outra ainda me faço refém a carne, por vezes, fraca instiga-me o prazer fácil o açúcar, meu algoz mantém a energia baixa... Continuar Lendo →

Memória

Símbolo extenso sempre perdido, mais que querido. Fragmentos de seres que se perdem em emoções Internalizadas por experiências, por vezes, traumáticas:  Recalque. Crianças aprendem que dependem da memória. Se não se lembra, é mentira. Como assim? O que é verdade? Perdidos em dicotomias semânticas, vagamos pela infância, puberdade e adolescência tornamo-nos adultos desmemoriados. Frutos da... Continuar Lendo →

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: