Chega de repetir

Em deslizes inconscienciais permaneço Incógnito. Em qualquer ação É vento reação. Em alguns momentos Ego descansa, Dorme criança Afago é afeto. Trago o recalque à vida Lapido interpretações Desmoldo sentimentos E brilho paz em emoções. Refém, não mais É vítima que jaz. Liberdade é ação Causa e efeito é lei Mas nem sempre regra. Abro … Continue lendo Chega de repetir

Invenção

Invento a sorte ao vento Que leve a morte embora Encerre a falsa vida Fluir o medo é hora. O ar não para É constante respiração Somos o conjunto Terra. Enquanto houver respiro É pra ti que miro O foco alto a gritar Da essência que nasce ao luar. Invento a sorte aos lentos Os … Continue lendo Invenção