Presença e dança

Na presença, faço-me dança pra amenizar e pesquisar as dores que o corpo alcança. Sei que vieram calar passos cansados de engatinhar tanta miséria ilusionada que me impediam a constância materializada de ser luz canalizada num coração hoje expandido que não vive mais atrito dança e é apenas é presença fluidez e dança. Felipe Abras... Continuar Lendo →

O quando é Agora!

Um pássaro hoje veio me contar as contradições que me impedem o voar. por horas, contou-me estórias tristes de pessoas incríveis tolhidas pelo que do outro vem. vem e no corpo é gravado, tatuagem. até quando definitiva? a essência, o interno, é miragem. aquela linda visão da alegria sem motivo quando criança... é lembrança. viagens... Continuar Lendo →

Vidas passadas só que paralelas

O passo que danço é o compasso do canto que me guia a caminhada. Ora tropeço ora me caio, de soslaio, o tombo investigo e me rio. Deixo-me desaguar na esperança da transformação. Rio que me corre as ventas e vai desabar no mar. Oceano que me ondas e me viajas as profundezas de um... Continuar Lendo →

Gratidão

aos que aqui agora lutam sangram batalham por minorias expresso minha gratidão e vos digo: não será em vão! cada passo cada grito cada bala que carregamos no peito são escadas da evolução. viver é sentir amar construir perder chorar aprender criar e dançar, a morte é ilusão morre todo dia quem não se levanta... Continuar Lendo →

Só sei que danço

Às vezes, fico em dúvida se danço as letras ou o coração, sou levado pelo movimento sejam das ondas em dispersão ou da minha mente em confusão, só sei que danço não importa a hora ou a intenção o que vigora é a canção o ohm eterno dos paralelos encontram paz sem direção seja na... Continuar Lendo →

Multidimensional

Multidimensional Eu Sou Estou em vários lugares Ares e ares de mar Vento que sobra E sou Minhas asas são maiores que minhas naves E as bato além do conhecido Até que percamos o sentido A razão Elevo a frequência por onde passo Sou onda e me viajo Infinitamente Por dentro Por fora A qualquer... Continuar Lendo →

“O outro em si”

No último domingo, 27/08/2017, eu tive o prazer de assistir ao espetáculo "o outro em si", da Cia Sesc de Dança. Desse momento inenarrável, nasceu o poema: Ele se perdeu andou andou andou e se perdeu em tudo que se envaideceu ele se buscava em todas as portas que escancarava entrava saia os pormenores, media... Continuar Lendo →

Eclipse

A Lua, entre o Sol e Terra instiga-nos o progredir a evolução para que o nosso fluir seja menos baseado em matéria mas em equilíbrio entre o precipício e o início de um novo povo de um novo Ser que aprendeu do sofrer os limites que o barravam e o limitavam a estrada, o amanhecer.... Continuar Lendo →

Se é de átomo, dança!

Se é de átomo dança pegue seus óculos e repare diáfano é o espaço vasculhe bem dentro ache seu centro irá entender que nosso viver não é estático é onda viaja. É um falso desejo de estagnação que para o compasso e faz tanto caso da Criação. Felipe Abras Para conhecer um pouco do trabalho... Continuar Lendo →

Blog no WordPress.com.

Acima ↑