Vidas passadas só que paralelas

O passo que danço é o compasso do canto que me guia a caminhada. Ora tropeço ora me caio, de soslaio, o tombo investigo e me rio. Deixo-me desaguar na esperança da transformação. Rio que me corre as ventas e vai desabar no mar. Oceano que me ondas e me viajas as profundezas de um... Continue lendo →

Flagelo

Destino à Verdade tudo que há Crente de que a palavra subjaz A intenção pura que a divindade traz. Ludibrio o tempo e o fluxo que há Navega minha pele em tons sobre tons De estórias bifurcadas em redes neuronais Das mais mesmas coisas de sempre. Estranho ao normal, toco peles inconstantes Fogo ameno fago... Continue lendo →

Batalhas internas

A Terra é nosso corpo. Ela nos nutre, nos sustenta e a usamos ao bel prazer dos que são ricos e querem, como tal, manterem-se no poder. Socialmente pervertidos, não sabemos mais controlar impulsos egoístas. Seguimos tratando o outro como se não nos fosse semelhante. Felizmente, a versatilidade da vida não deixa que percamos a... Continue lendo →

Blog no WordPress.com.

Acima ↑