E nossa responsabilidade, onde está?

Todos querem alguém acusar pelo sofrimento ou pelo preconceito que nós todos já sofremos o chiar é criança, adolescente, adulto ou sei lá só sei que todos sofremos e somos vítimas do que querem nos causar. E nossa responsabilidade na criação onde está? Será que fugiu a nadar ou só foi ali passear? Felipe Abras

Ópio vacilante

Leituras amenas disfarçam, pequenas o gigantismo das intenções simples, crianças atentas aos menores detalhes da vida, o emaranhado uma colcha de retalhos costurada em goles inconscientes do veneno social do caralho perpetrado às escuras mas alcança alturas sobre humanas desumanas, quiçá aniquilantes o ópio vacilante que não nos alcança o Todo mas nos limita em … Continue lendo Ópio vacilante

Reflexão sobre o filme “O lar das crianças peculiares”, de Tim Burton

Hoje é dia 29/05/2017 e eu resolvi escrever algo diferente aqui no blog. Espero que gostem: Ontem, com alguns amigos, fui visitar um amigo e acabamos assistindo a um filme do Tim Burton. Ele sempre me surpreende com seu cinema fantástico recheado de temas que nos fazem questionar a realidade como tal. O nome do … Continue lendo Reflexão sobre o filme “O lar das crianças peculiares”, de Tim Burton

Sincronicidade

Entrelaçados uns aos outros Uma rede viva de consciência Fantasiamos individualidade Mas em essência, é Unidade. Eventos supostamente aleatórios lançam Encontros de almas coincidentes ao léu, Percorrem vidas inteiras e não há junção De repente, quando não há mais mente, Vem o destino e tece a união. Está escrito nas estrelas ou é pura invenção? … Continue lendo Sincronicidade

Memória

Símbolo extenso sempre perdido, mais que querido. Fragmentos de seres que se perdem em emoções Internalizadas por experiências, por vezes, traumáticas:  Recalque. Crianças aprendem que dependem da memória. Se não se lembra, é mentira. Como assim? O que é verdade? Perdidos em dicotomias semânticas, vagamos pela infância, puberdade e adolescência tornamo-nos adultos desmemoriados. Frutos da … Continue lendo Memória

Chega de repetir

Em deslizes inconscienciais permaneço Incógnito. Em qualquer ação É vento reação. Em alguns momentos Ego descansa, Dorme criança Afago é afeto. Trago o recalque à vida Lapido interpretações Desmoldo sentimentos E brilho paz em emoções. Refém, não mais É vítima que jaz. Liberdade é ação Causa e efeito é lei Mas nem sempre regra. Abro … Continue lendo Chega de repetir