Artista cria-dor, Amor

eu você nós eles elas quem? por onde? até quando? já foram? voltamos quando? caminhos, direções perdidas achadas ou foi o encontro do antigo? antes não era o amanhã que se foi ou amanhã é o ontem que não foi? quantos são os encontros que religam almas? quantas são as almas que se encontram e... Continuar Lendo →

Anúncios

Amor, sem predileção

pedra cabeça rolante em muros prisões distante do fluxo dos rios paixões batem o concerto maldito criado por medo até que a morte bem vinda descalça e sem calça rogante por almas e praças faz sua ação. fogo que queima o antigo e o abrigo de um povo iludido perdido inaudito queimou os ouvidos da... Continuar Lendo →

Nasce um livro

um sonho várias vidas caminhos percorridos antes tortos até sofridos, mas com certeza bem vividos às vezes exageros às vezes comedidos o que importa disso tudo dos tropeços tombos caídas e recaídas são os frutos e avanços sentidos que, desta vez fizeram nascer um livro.   Gennnteeee, estou um pouco sumido aqui do blog. Perdão... Continuar Lendo →

Caminhos tortos

A gente tenta ser mais, mas o frio esquenta e sem mais, viver a esmo vira mais uma nuance do cabresto este ponto que nos retiramos e aos poucos nos enganamos sobre o que pode ser ou sobre o que queremos ter, o conforto parece asas eleva-nos a quartos escuros a submundos, de nós mesmos... Continuar Lendo →

Escaladas

Ainda, na cama, deitado acordado, porém enfeitiçado por sonhos que me elevam e me levam a montanhas que ainda não escalei já que a subida é forte mas eu sou um cara de sorte e depois de tudo que passei eu sei que não há árdua caminhada que me tire da alma a leveza ou... Continuar Lendo →

Chega de repetir

Em deslizes inconscienciais permaneço Incógnito. Em qualquer ação É vento reação. Em alguns momentos Ego descansa, Dorme criança Afago é afeto. Trago o recalque à vida Lapido interpretações Desmoldo sentimentos E brilho paz em emoções. Refém, não mais É vítima que jaz. Liberdade é ação Causa e efeito é lei Mas nem sempre regra. Abro... Continuar Lendo →

Nós

Meus dedos mais que falam, Digitam nosso amor Imprimem nossa satisfação E sublimam a solidez de minha carne em fótons de sua luz, Nossa luz. Não importa se onda ou partícula, É luz, Informação Energia em transição, Não cessa, Não descansa É movimento Criação. São sentimentos que aquecemos, Entendemos e vibramos Sentimentos-amor que alimentamos Frequência... Continuar Lendo →

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: