Nota invisível

Há ainda uma nota a ser cantada pelo meu nobre coração o que me falta ainda sentir? o que ainda escondo de mim? sinto sinto sinto ainda há dor aqui dentro? o que está me tirando do centro? consigo pensar algumas vias mas ainda há uma dor não sentida? qual será a saída?   lembro-me... Continuar Lendo →

Qual a diferença?

Talvez a saída seja a fé Seja no santo seja no rapé Não consigo ver tanta diferença Seja qual for a crença. Símbolos vagantes Destoantes Tudo que dizem é o mesmo Se se anula a diferença Permanece quiçá a tal crença. Para uns Shiva Para outros Jesus, Para alguns Maomé Para mim meu próprio pé.... Continuar Lendo →

Larva-palavra

Na tentativa de ser impecável com a palavra perscruto em cada fala que me sai desejos medos ansiedades e receios, tem hora que encontro larvas mentirinhas que me conto e sinto, por alguns pontos, que a energia se esvai. Engano-me a felicidade por estar onde estou engano-me a estabilidade por ser quem eu sou tem... Continuar Lendo →

Escaladas

Ainda, na cama, deitado acordado, porém enfeitiçado por sonhos que me elevam e me levam a montanhas que ainda não escalei já que a subida é forte mas eu sou um cara de sorte e depois de tudo que passei eu sei que não há árdua caminhada que me tire da alma a leveza ou... Continuar Lendo →

Digestão

Rodeados por montanhas Vasculhamos as entranhas Digerimos o medo embora E cravamos paz afora. Informação é luz Mas há que não a enxergue Nem por dura cruz. Cama dura mente flua Lá em cima já vem lua: Desafie a morte Não se ocupe do medo, Tarda a sorte Mas não se vive detento! Uivantes folhas... Continuar Lendo →

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: