Multidimensional

​​ Multidimensional Eu Sou Estou em vários lugares Ares e ares de mar Vento que sobra E sou Minhas asas são maiores que minhas naves E as bato além do conhecido Até que percamos o sentido A razão Elevo a frequência por onde passo Sou onda e me viajo Infinitamente Por dentro Por fora A … Continue lendo Multidimensional

Indivíduo ou infinito?

Ei, quem é você? não sei, estou sempre procurando mas, de novo, eu acabei de me esquecer do que sou, do que fui, de tudo que me prende o limite está na mente. Olho o céu e me vejo no chão. Na mão o coração, engatinha a saída o lançamento de uma nova peça em … Continue lendo Indivíduo ou infinito?

Encontros de alma

Na interação, eu também me encontro, independente do que acho que sou toda vez que há uma troca em mais um ponto eu me encontro. Antes eu achava que eu era só eu mesmo e assim acabei andando a esmo por aí, por aqui, por ali, por todo lugar mas agora eu descobri que aquelas … Continue lendo Encontros de alma

União

Agora é a vez do coletivo. Evoluirmos não só o umbigo Para trabalharmos em conjunto, Quem sabe assim Juntamos o mundo. Agora é a vez de todo mundo. Ninguém ficará sem intuito, De todos, podemos juntar e somar Já que todos tem algo a doar. Agora é a vez do planeta. Hora de pararmos de … Continue lendo União

Escaladas

Ainda, na cama, deitado acordado, porém enfeitiçado por sonhos que me elevam e me levam a montanhas que ainda não escalei já que a subida é forte mas eu sou um cara de sorte e depois de tudo que passei eu sei que não há árdua caminhada que me tire da alma a leveza ou … Continue lendo Escaladas

Sincronicidade

Entrelaçados uns aos outros Uma rede viva de consciência Fantasiamos individualidade Mas em essência, é Unidade. Eventos supostamente aleatórios lançam Encontros de almas coincidentes ao léu, Percorrem vidas inteiras e não há junção De repente, quando não há mais mente, Vem o destino e tece a união. Está escrito nas estrelas ou é pura invenção? … Continue lendo Sincronicidade

Digestão

Rodeados por montanhas Vasculhamos as entranhas Digerimos o medo embora E cravamos paz afora. Informação é luz Mas há que não a enxergue Nem por dura cruz. Cama dura mente flua Lá em cima já vem lua: Desafie a morte Não se ocupe do medo, Tarda a sorte Mas não se vive detento! Uivantes folhas … Continue lendo Digestão