About

Olá, eu sou o Felipe Alfredo Abras de Souza. Sou yogi e me autodenomino escritor, além de ser farmacêutico não atuante. Na verdade, escritor é o que eu sempre quis ser, mas não conseguia. Ou nem tentava. Sempre escutei minha voz interna dizer para escrever um livro, mas não sentava e iniciava. Não me considerava competente o suficiente. Aos 31 anos de idade, depois de muitos processos de autoconhecimento, consegui fazer as pazes comigo mesmo e comecei a me dar o devido valor. Agora escrevo, às vezes, para aliviar a dor, e sempre, para ser meu próprio autor.

Na empreitada de não escutar a minha vontade, cursei 3 faculdades e me formei em apenas uma, a que sou muito grato, mas não me identifico mais. Quero trabalhar com algo que me dê prazer e seja condizente com meus anseios essenciais. Depois de anos de psicanálise, um curso de reiki e um de yoga, finalmente, descobri que meu prazer é escrever, estar em contato com a natureza e com pessoas centradas em seus corações.

Durante muito tempo, para aguentar viver longe de minha essência e identificado com o turbilhão emocional em que eu me encontrava, utilizei bastante álcool e drogas, tanto lícitas quanto ilícitas.

No dia 21/11/2011, depois de um dia de muito álcool e drogas, um garoto em busca de uns trocados, também sob o efeito de alguma substância, atingiu-me com dois tiros. Como disse o médico, Deus deu uma mãozinha e colocou a bala há alguns milímetros da minha ilusória morte. Antes deste fato, eu já havia chegado ao fim do poço. Minha vida se resumia a trabalhar, sair do trabalho e embriagar-me, usar drogas e viver amores inventados, sobrecarregados. A ansiedade e crises de pânico me consumiam ao ponto de ter que ingerir medicamentos para estar acordado e menos ansioso ou para dormir. Havia um medo intenso de ficar louco, de me perder de mim mesmo e não ser amado ou bem visto pela sociedade. Os tiros vieram me salvar. Fizeram-me dar um salto quântico em minha busca e não sou mais dependente químico, social ou alcoolista.

Hoje eu trabalho como funcionário público para ter uma renda até que eu consiga viver fora do sistema, em uma Ecovila, de uma maneira harmônica e autossustentável com os membros da comunidade, com a natureza e com todo o Universo. Para tanto, eu fiz este blog para divulgar meus textos, vender meu livro “Multidimensões de um despertar” e conseguir uma parte do dinheiro necessário para a compra do terreno e iniciar o projeto da Ecovila  que, além de sonho pessoal, acredito ser uma boa opção para a situação alarmante que vivemos no Planeta Terra.

Gratidão pela visita, irmãos!