Espelho

Ei, você que se acha esperto
Mas se esquece do interno
A separação
é uma grande ilusão.
Se o outro te incomoda
Perceba-se!
Vire a roda, talvez
Mereça-se
um piscar de atenção
Saia do chão do julgamento
Eleve-se à observação
Dos seus pensamentos
Diante de todos os tormentos
O que te irrita, talvez
É se ver no corpo
Do outro
Que de ti, espelho
Emana o desgosto
De ser o que não se quer
E ver-se em outro qualquer.

 

Felipe Abras

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s