Chega de repetir

Em deslizes inconscienciais permaneço
Incógnito.
Em qualquer ação
É vento reação.
Em alguns momentos
Ego descansa,
Dorme criança
Afago é afeto.
Trago o recalque à vida
Lapido interpretações
Desmoldo sentimentos
E brilho paz em emoções.
Refém, não mais
É vítima que jaz.
Liberdade é ação
Causa e efeito é lei
Mas nem sempre regra.
Abro e fecho portas constantemente
Cavo destruo construo caminhos
Dilacero a insistência do automático
Para reverberar a consciência dos sábios
Que sei morar em mim.
Em nós...
É Deus, quando a mente descansa
Ele fala.

Felipe Abras

Um comentário em “Chega de repetir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s