Se é de átomo, dança!

Se é de átomo dança pegue seus óculos e repare diáfano é o espaço vasculhe bem dentro ache seu centro irá entender que nosso viver não é estático é onda viaja. É um falso desejo de estagnação que para o compasso e faz tanto caso da Criação. Felipe Abras

Encontre-se!

Ontem, revisitei o passado memórias vieram à tona e eu nada pude fazer além de chorar pra caralho. Foi bom a emoção sentir que muito do que me limita aqui agora são sofrimentos de outra hora mal compreendidos por um garoto que não compreendia porque todos brigavam e sofriam por tanta coisa sem sentido. De … Continue lendo Encontre-se!

Ainda há esperança

A impermanência é a verdade Não importam os planos Ou a idade. Se gostamos de onde estamos Pode ser apego Ao que temos ou somos, Mas se houver necessidade A vida nos fará a mudança Não importa o credo A crença Ou a dança. Mas não nos preocupemos tanto Para todos, ainda há esperança. Felipe … Continue lendo Ainda há esperança

Cantando

Nós somos nossos limites que transpomos crescemos em cada batalha que travamos e saímos sem os cabrestos Cantando. Felipe Abras

Poesia, magia ou ciência?

Será poesia Magia Ou pura ciência? A busca é constante Qual seja a via. Se por uma lente Eu busco expandir Talvez com as palavras O objetivo há de vir. O fixo é maleável Às vezes, insuportável. Se uma teoria me diz Alguém que o quis Dizer para um fato Seu próprio encargo. Na pele, … Continue lendo Poesia, magia ou ciência?

O que eu devo fazer?

- Mestre, o que eu devo fazer para tentar transcender meus limites e anseios sem o equilíbrio perder? - Pare com tanto querer! Felipe Abras  

Espelho

Ei, você que se acha esperto Mas se esquece do interno A separação é uma grande ilusão. Se o outro te incomoda Perceba-se! Vire a roda, talvez Mereça-se um piscar de atenção Saia do chão do julgamento Eleve-se à observação Dos seus pensamentos Diante de todos os tormentos O que te irrita, talvez É se … Continue lendo Espelho